terça-feira, 2 de agosto de 2016

Μοῖρα

Louvou-me a vida já gasta,
O drama eivado em papel.
A farsa travestida em fel?
Tal Medéia ou tal Jocasta.

Saudou-me a vida que emplastra,
Agarrando a carcaça ao leito.
Lembrança é o pior defeito,
Feitiço da Moira canastra.

Lumia, vadia, sem luto,
Fatal,o vital escorbuto
Travessa do rio Esquecer.

Lembrou-me a glória a perder
O deus que brincava com os teus
Ao homem querendo ser Deus.