domingo, 25 de outubro de 2015

Amor

Amor é fruto que se colhe maduro
Após um longo tempo semeado
Seu nutriente, corpo maltratado,
Suavemente, tratado com descuro,
Após o longo tempo já citado,
Juventude, onde tudo é inseguro,
Quando beijos vazios se dão cansados,
Quando camas se deitam em perjúrio;
Após somente todo este ardor,
O amor luz e aperta o passo
À espreita e pronto para punir
Todo aquele que, espicaço,
Maltratou um outro amor,
Que maduro dava a florir.